Notícias

09.10.18 | TRAC Comunicação

Betão, do Rosario Central, é o Craque da Rodada

A Superliga Argentina de Fútbol 2018 teve mais uma grande goleada na última rodada. O Rosario Central reencontrou a vitória após quatro partidas e, em grande estilo, goleou o Newell’s Old Boys por 7 a 1, no último sábado (6).

Apesar de tantos gols, o grande destaque da partida não foi nenhum dos artilheiros da equipe do capitão Badu. Quem brilhou mesmo foi o zagueiro e lateral Betão. Com muita garra e categoria, ele liderou a equipe, participou de grandes jogadas e teve todo o seu esforço e dedicação reconhecidos pelo Clube de Pais.

Betão é o Craque da Rodada e faturou também um prêmio especial da Guiola Hamburgueria Gourmet!

Confira a entrevista com o Craque da Rodada:

Em uma grande vitória do Rosário, você foi eleito o craque da rodada mesmo sem fazer nenhum gol. Como foi esse jogo e como recebeu esse prêmio?

O jogo foi muito importante para a nossa equipe. Sabíamos que esse resultado seria a motivação para encararmos a próxima fase. Nossos atletas, seguindo orientação do Badu, exerceram posicionamentos atípicos, com os atacantes inicialmente trabalhando como alas, caso do Ernani e do Lucas. Zóio foi um leão, disputando todas as bolas, e a equipe teve muita flutuação, confundindo a marcação adversária. O prêmio foi uma grande surpresa, agradável, claro, e inesquecível!

Fale um pouco sobre a sua atuação. Algum lance que você gostaria de destacar? Por que acredita que o Clube de Pais escolheu você como o craque da rodada?

Eu acho que foi muito importante para a equipe, principalmente neste jogo, porque estávamos com vários desfalques. Foi um jogo muito truncado, pesado. É um tipo de jogo que eu gosto muito de jogar. Sou muito participativo, não gosto de perder e procurei realizar o que foi solicitado por nosso capitão. Ele sabe minha maneira de jogar, como eu gosto, e acabou dando tudo certo. Meus colegas de time facilitaram as coisas. Nosso time flutuou muito em campo e isso permitiu que eu tivesse espaço. Foi assim que saíram as jogadas.

Um lance que eu gostaria de citar, que foi muito importante para a equipe e para mim, foi no primeiro tempo. Eu, jogando pela lateral direita, passava muitas vezes pelo Ernani e ele fazia o papel de ala. Numa dessas, em uma bola dividida no nosso ataque, o adversário pensou que eu fosse travar a bola e eu dei um leve toque para o Ernani, que fez a jogada, cruzou e saiu o gol. Foi uma jogada que me deixou muito satisfeito por ter realizado.

O Clube de Pais me escolheu como Craque da Rodada porque nós, os mais velhos (tenho 63 anos de idade), dentro de nossas limitações, participamos em igualdade com todos. Não em igualdade técnica, mas de vontade, de força, de correr atrás da bola e ganhar o jogo. Um exemplo que eu gostaria de citar, foi no dia em que o Didi se machucou. Ele vinha sendo o melhor jogador em campo da nossa equipe. Estava desenvolvendo uma partida linda, tirando todas, atacando, defendendo, com uma garra enorme. Como naquele dia ele não foi o Craque da Rodada, eu fui desta vez. É uma coisa que o pessoal da área técnica do Clube observa.

O Rosário fez uma grande campanha, perdeu um pouco o ritmo no terceiro turno, mas voltou a embalar na reta final. Como vai o time para o mata-mata decisivo?

A campanha do Rosário começou bem porque houve um entrosamento inicial perfeito. As outras equipes demoraram um pouco para pegar o ritmo. Sabemos que o campeonato é muito competitivo e isso se torna mais aparente no meio do campeonato. Nosso time começou jogando a mesma coisa e as equipes adversárias se equilibraram e nos igualaram. Hoje entendemos que, em função desse equilíbrio, devemos respeitar muito mais os adversários. Nossa maneira de jogar sofreu algumas alterações durante o campeonato, por alguns testes que o Badu fazia. Agora isso não será mais necessário, já estamos definidos. Nossa equipe é muito forte na marcação e com uma flutuação enorme. Os jogadores não têm posição definida. Acredito que isso faz com que os nossos adversários percam a concentração e a gente se aproveita disso.

Gostaria de dedicar o prêmio de Craque da Rodada a alguém?

A meus amigos e colegas, que acompanham minha vida. A diretoria do Clube de Pais sabe o amor que eu tenho por esse grupo e que eu já me esforcei muito para ajudar o Clube a ser o que é. Neste momento que me escolheram como Craque da Rodada, não podem imaginar a minha alegria, minha felicidade. Para muitos, isso seria uma coisa muito simples, banal. Mas para mim, não. Tem um significado enorme, gigante. E por isso eu quero dedicar aos meus netos: ao Teodoro, a Júlia, o Bernardo e o Noah, que está na Espanha neste momento. Eu gostaria muito que daqui alguns anos eles possam ler isso e saber que eu amo demais eles. Eles são tudo para mim. E também a minha esposa Jussara. Muito obrigado pelo prêmio. Estou muito honrado por fazer parte deste grupo maravilhoso que é o Clube de Pais.

« Voltar para Notícias
Deixe seu Comentário