Notícias

14.03.16 | TRAC Comunicação

Dicas do Dudu Gasperin “Vacaria”

ESPECIFICIDADE DO TREINAMENTO PARTE 2-
TREINAMENTO DE FORÇA

Olá pessoal. Hoje falaremos um pouco sobre como treinar a força para o futebol.

Talvez o maior avanço dos últimos anos na preparação física das grandes equipes seja a maneira como se treina força. Durante muito tempo, as máquinas foram rainhas absolutas nas academias das grandes equipes. Então por que hoje já não tem seu reinado garantido? Ora, muito se tem falado sobre o treinamento funcional, mas… O que é realmente treinamento funcional? Será que treinar em cima de plataformas de desequilíbrio caracteriza treinamento funcional? Os maiores pesquisadores da área como Gray Cook e Michael Boyle dizem que não: Ser funcional é ter a capacidade de suas articulações funcionarem de maneira adequada com distribuição correta das forças que atuam sobre elas. Boa funcionalidade das articulações = Bom movimento.

E movimento é a palavra- chave aqui. O futebol se pratica com os pés no chão, com ação da gravidade. Quando seu pé toca o chão, uma verdadeira cadeia mobilizadora e estabilizadora entra em ação, o que não acontece nas máquinas. Além disso, as máquinas isolam os músculos e trabalham num só plano de movimento enquanto nos movimentos específicos do futebol temos vários músculos trabalhando juntos e em vários planos. O pé no chão é tão importante que a seleção alemã resolveu treinar algumas vezes descalça!

treino vacaria

O resultado dessa nova abordagem pudemos ver na Copa do mundo de 2014: uma seleção fisicamente forte e sem lesões. E muitos resolveram seguir a mesma linha.

Partindo desse pressuposto, a dica de hoje é: PROCURE TREINAR FORÇA COM EXERCÍCIOS QUE FORTALEÇAM O MOVIMENTO COM OS PÉS NO CHÃO E NÃO MÚSCULOS ISOLADOS. Substitua as máquinas por exercícios como bulgarian split squat, single leg dead lifts e agachamentos livres respectivamente nessa ordem nas fotos.

treino vacaria 1
Esses exercícios além de trabalharem força de maneira integrada, trabalham a estabilização de tornozelo, joelho e quadril cuja especificidade é muito maior com os movimentos realizados no futebol.

Lembro que em minha metodologia de trabalho o trinômio DETECTAR/CORRIGIR/FORTALECER é sempre respeitado nessa ordem e nem sempre todo exercício é bom para toda a pessoa. Portanto o acompanhamento de um profissional de educação física é sempre um catalisador de resultados.

BOM TREINAMENTO A TODOS !!!

« Voltar para Notícias
Deixe seu Comentário