Notícias

20.11.19 | TRAC Comunicação

Goleiro Arthur é eleito o Craque das Semifinais(volta) da Supercopa das Estrelas

A semifinal da Supercopa das Estrelas foi marcada por muita emoção. Os confrontos foram dramáticos entre as equipes Betão e Os Cubanos x Os Fiéis e Canhotinhas x Guerreiros. As partidas registraram gols bonitos, jogadas ensaiadas, dribles desconcertantes e os finalistas foram definidos nas cobranças de pênalti. E mesmo com todos esses lances protagonizados pelos jogadores de linha, quem realmente se sobressaiu na atuação foi Arthur, o goleiro dos Guerreiros. Pelo excelente desempenho, o arqueiro foi coroado como o Craque da Rodada. Ele receberá uma flâmula de presente do patrocinador Dreher Advogados.

O camisa 1 exibiu um comportamento impecável diante do ataque do time dos Canhotinhas. As aparições do goleiro Arthur foram várias durante os 90 minutos, mas, aos 29 minutos do primeiro tempo, foi registrada a principal defesa. O guarda-meta fez jus a sua ótima performance e defendeu um pênalti.

Na cobrança direta, o batedor que foi para a bola era o atacante Pisca, artilheiro da competição, com mais de 40 gols. Na teoria quem estava em desvantagem era Arthur, mas isso era somente na teoria. O goleiro simplesmente ignorou o status de “matador” do atacante rival e pulou para o lado direito, encaixou a bola com segurança e mudou todo o cenário do jogo.

Com o pênalti defendido, o tempo regulamentar terminou empatado em 1 a 1. A decisão foi para as penalidades e a estrela de Arthur brilhou tanto que a vitória dos Guerreiros foi por 3 a 0, todas as cobranças dos jogadores dos Canhotinhas foram para fora.

Após ser eleito o Craque da Rodada, o jogador não pensou muito para quem dedicar esta conquista. “Agradeço a indicação como craque da rodada. Dedico à minha esposa Thais e a todo o elenco dos Guerreiros”, comemorou o camisa 1.

Confira, abaixo, a entrevista completa:

Atuação impecável e salvou o time defendendo um pênalti no tempo regulamentar. Como você analisa esta sua partida diante o Canhotinhas?

Acho que foi minha melhor partida no campeonato. Sabíamos do poder ofensivo dos Canhotinhas e que não poderíamos tomar gol. Apesar da pressão, fiz algumas boas defesas e saímos na frente do placar. Infelizmente acabamos tomando o empate, mas tivemos a competência dos nossos batedores na hora dos pênaltis para chegarmos à final.

Como foi o momento na hora do pênalti (tempo regulamentar)? Esperou até o último minuto para pular na bola ou antes da batida já tinha escolhido um lado?

Apesar de conhecer o Pisca, artilheiro incontestável da competição, também contei com algumas dicas dos meus companheiros, do capitão Ernani e, inclusive do Betão, pai do Pisca. Aí foi só esperar a batida e fazer a defesa.

Além da penalidade, existiram outros momentos importantíssimos em que você apareceu. Acredita que esta foi uma das partidas que você foi mais exigido no Campeonato?

Sim, com certeza foi a partida que fui mais exigido no campeonato. Além da lesão do Thiago Ernani e da postura um pouco mais defensiva da nossa equipe na semifinal, acredito que a qualidade da equipe dos Canhotinhas foi o principal fator desta pressão durante os 180 minutos.

A equipe do Guerreiros é uma das que possui o melhor desempenho defensivo na competição. Esses números podem fazer a diferença para a grande final contra o Betão e Os Cubanos?

Temos que manter a consistência defensiva nesta final, mas em jogos decisivos números são apenas números. A equipe que estiver melhor no dia e errar menos sairá campeã, sem qualquer favoritismo entre as duas equipes.

Qual deve ser a postura da equipe do Guerreiros para esta final?

Sabemos da qualidade do Betão e Os Cubanos, principalmente na bola parada do Chupeta, e com as chegadas do Pasinato e Patrick na área. Vai ser um jogão e esperamos levar este título para o campeoníssimo Tadeu. Agradeço a indicação como craque da rodada, dedico à minha esposa Thais e a todo o elenco dos Guerreiros.

« Voltar para Notícias
Deixe seu Comentário