Notícias

28.08.16 | TRAC Comunicação

Jogadores enaltecem superação do Angers no Jogo da TV

O Jogo da TV deste sábado (27) colocou frente a frente Angers e Lorient, equipes com uma rivalidade especial com provocações e brincadeiras entre os atletas. Dentro de campo, sobrou vontade do Angers, que estava com apenas 12 atletas à disposição. Os jogadores comentaram a partida.

Clé, camisa 10 do Lorient, destacou a vontade do adversário. “Quem jogou bola foi o time deles. Tivemos uma boa participação no primeiro tempo, o segundo foi inteiro deles. Eles mereceram a vitória, sem dúvida alguma. Jogaram com mais vontade. O 4 a 0 não reflete o que foi o jogo, mas eles mereceram a vitória”, disse.

Três dos quatro gols do Angers saíram depois dos 45 minutos do segundo tempo, em que os atacantes aproveitaram bem as oportunidades. “Até eles fazerem o primeiro gol, estava disputado. Aí levamos um gol de pênalti, em uma infelicidade do nosso lateral. Abrimos um pouco para tentar ir para cima, mas tomamos o segundo gol junto com a expulsão do nosso goleiro, ficou difícil de segurar. Mérito para eles, que souberam aproveitar as oportunidades”, destacou João Guilherme, zagueiro do Lorient.

Os jogadores do Angers já destacaram a superação da equipe, que contou com diversos desfalques e teve apenas 12 jogadores a disposição para a partida. “Primeiro quero enfatizar que estávamos desfalcados e nosso time se doou. A dedicação da vitória é para todos, mesmo os que ficaram de fora. Tive a felicidade de fazer os dois gols de pênalti, porque nosso time tinha uma ‘zica’ nos pênaltis”, disse Marcão, que converteu as duas cobranças. Antes dessa partida, o Angers havia perdido sete de nove pênaltis em outras oportunidades.

Gaska destacou os companheiros. “A vitória foi importante, pois estávamos com apenas 12 jogadores. Isso mostra a força do nosso grupo, essa vitória foi para nos dar moral. Ela é dedicada a todos os que ficaram de fora, fizeram muita falta”, falou.

O atacante também comemorou o gol marcado, o primeiro no ano, e agradeceu ao capitão Risada. “Estava buscando esse gol desde o começo do campeonato. Também pude contribuir sofrendo o pênalti do primeiro gol. Quero agradecer ao capitão que confiou em mim para jogar os 90 minutos”, completou Gaska.

A partida também contou com uma particularidade. Em virtude de uma aposta entre os jogadores, o capitão do Lorient, Augusto Mazur, teve que vestir a camisa do adversário, vencedor do confronto. Confira na galeria abaixo.

« Voltar para Notícias
Deixe seu Comentário