Notícias

17.10.19 | TRAC Comunicação

Márcio Matador faz três gols no jogo, bate recorde de votação e é o craque da 22ª rodada

Foi uma atuação de gala do artilheiro Márcio Matador (Estruturais) com direito a um hat-trick na partida. O primeiro deles começou com drible curto sem espaço dentro área e um chute no cantinho. O segundo gol foi de pênalti, deslocando o goleiro com muita classe. O terceiro foi uma cabeçada como manda a cartilha: olho aberto e uma testada para baixo no cantinho. E ainda teve um chute que parou no travessão, que poderia ter sido seu quarto gol. Credenciais que o elegeram o craque da 22ª rodada da Supercopa das Estrelas.

A atuação fora das quatro linhas também foi formidável. Matador recebeu 44,9% dos votos para ser eleito. Um recorde absoluto nas eleições do ano e que tem tudo para se perpetuar por um tempo como a maior de todas. Ao todo, foram 48 votos válidos dos 107 totais.

O segundo colocado foi Sivanei da equipe Fiéis com 29%; Hugo Gallo (Betão e os Cubanos) ficou em terceiro; seguido por Daniel (Professores); Quick (trovões) e Claudinho (Xerifes);

Confira a entrevista com Márcio Matador, craque da 22ª rodada da Supercopa das Estrelas:

Para um artilheiro e craque do seu patamar não demorou para sair essa indicação a craque da rodada?

Atacante, matador igual a mim, vive de gols e eles não estavam saindo. Todo “9” de verdade passa por isso. Em Curitiba, hoje, somos três: eu, Rodrigão e Marco Ruben. Esses dois, igual a mim, também passaram por seca de gols. Então, a hora certa chega. Também teve a situação que, no terceiro turno, o capitão Vasquez definiu que eu seria o 9 titular, ganhando a posição do Wagner. Isso me deu moral para fazer o meu trabalho e o futebol cresceu e as bolas começaram a entrar.

O Matador quebrou a banca e foi a maior porcentagem de votos para um único atleta. Um reconhecimento merecido?

Acredito que sim. A grande maioria estava ávida para ter a oportunidade de votar em mim. São pessoas que praticamente viram todos os meus mais de 2.000 gols naquele campo e não acreditavam na fase ruim. Por isso, a expressiva votação. Os mais novos acham que os atuais kits 1 são bons, mas, não têm ideia do que já fiz por nossos gramados (campos 1, 2 e 3).

A equipe Estruturais não teve um ano conforme o esperado, ainda mais com MM no ataque. O que faltou para a equipe?

Não foi por falta de vontade do pessoal e do capitão Vasquez. Tentamos todas as táticas, posicionamento em campo, mas deu certo apenas no último turno. Tínhamos que ter ido para o ataque antes. No último jogo, tivemos um ataque dos sonhos para qualquer capitão: Magrinho (kit 1), MM (kit 2), Clė (kit 3) e Wagner (kit 4). Mas agradeço demais ao time pelo espírito de amizade que criamos e também agradeço pelas assistências de todos nos jogos.

As críticas para as suas atuações estavam pesadas. Foi uma resposta aos críticos?

Não preciso responder para ninguém. Os que criticavam sabiam do meu potencial. Todo ano meu personal trainer trabalha comigo para eu chegar voando em setembro/outubro e foi o que aconteceu. Infelizmente não classificamos. Tinha apenas uma certeza no ano, que eu faria mais gols do que Ritzmann, Trevisan e Zamorano juntos e isso aconteceu. 6 a 5 para mim e, ainda, tenho mais um jogo!!!

Para quem dedica esse prêmio?
São várias pessoas. Para a família, eu agradeço pessoalmente. Gostaria de focar na turma do Ossamu (Léo, Gusso, Cico, Zé, Barba) que, no meu terceiro gol de cabeça, quase invadiram o campo comemorando. Também para o Mazur que largou a preleção do seu time para comemorar o gol. A força do Di, Gebara, Ritzmann e Trevisan para eu chegar nesse momento de glória. Eles me incentivaram demais. Não poderia esquecer dos amigos da Resenha do Tatu. Sempre cuidam da minha hidratação antes dos jogos. Por falar nisso, estão todos convidados para saborear um leitão nesse próximo sábado para comemorarmos o meu prêmio, mas antes de tudo comemorar a chance de vivermos e curtirmos esse campeonato. Acreditem, ele é único!!! Boa sorte para os classificados, que no final vença o melhor dentro das 4 linhas, pois, fora delas, somos todos campeões por viver nesse ambiente fantástico.

« Voltar para Notícias
Deixe seu Comentário