Notícias

19.11.17 | TRAC Comunicação

XV de Piracicaba empata em confronto equilibrado com o Mogi e garante a vaga na final

Em um jogo extremamente disputado e equilibrado contra o Mogi Mirim, o XV de Piracicaba conquistou a vaga na final do Caipirão Paulista. A segunda partida da semifinal terminou empatada em 2 a 2 com gols de Thiago Hernani (2) para o XV e Zanette e Leleco para o Mogi Mirim. Como a primeira partida da semifinal ficou empatada em 0 a 0, o XV garantiu a classificação pela melhor campanha ao longo do campeonato. O XV de Piracicaba enfrentará a Ponte Preta na finalíssima. O jogo será no próximo sábado (25), às 16 horas.

16

A semifinal foi um dos jogos mais equilibrados do Campeonato. As duas equipes tiveram chances de gol e mudar o cenário da classificação até os últimos minutos. A primeira chance foi do XV. Aos 11 minutos, Thiago Ernani foi até a linha de fundo, passou por dois adversários, tocou para Molinari, que chutou e o goleiro Daniel defendeu. Aos 15’, Leleco, do Mogi, chutou e o goleiro Maicon espalmou. Leleco teve mais uma boa oportunidade aos 22 minutos, quando recebeu de Diego Elias e chutou para o gol, mas a bola não entrou.

Aos 25 minutos, o árbitro marcou pênalti de Bill em Diego Elias. Mas, em uma atitude exemplar de fair play, Diego Elias avisou que a marcação estava errada e o árbitro voltou atrás na decisão, que poderia ter sido o primeiro gol do Mogi Mirim.

Aos 29 minutos, o XV chegou mais uma vez com perigo. Daniel Piotto cruzou da direita e Zamorano tentou de voleio, mas a bola foi para fora. E, aos 30 minutos, o XV abriu o placar. Thiago Ernani desceu pela esquerda, entrou na área e chutou por baixo do goleiro Daniel, que não conseguiu fazer a defesa.

As duas equipes ainda tiveram mais chances antes do intervalo. Aos 35’, o Mogi teve um lance de perigo na bola parada. Leleco cobrou falta da direita e o goleiro Maicon pegou com segurança. E, aos 38’, depois de um lançamento do Bill, Thiago Ernani ficou cara a cara com o goleiro, tocou a bola por cima, que foi para fora.

O Mogi Mirim começou com tudo no segundo tempo. Logo aos três minutos, Leleco chutou forte de fora da área, a bola desviou e acertou o travessão. Aos 15’, Diego Elias tentou cruzamento da direta e a bola passou raspando o travessão. Dois minutos depois, Zanette cobrou falta da esquerda e Tino cabeceou, mas o goleiro Maicon pegou. Aos 21’ e aos 22’, mais dois lances do Mogi. No primeiro, Leleco chutou a bola, que passou raspando na trave. No lance seguinte, Leleco cobrou escanteio da direita e Marcelo Vieira cabeceou no travessão.

Um minuto depois, o XV respondeu com Thiago Ernani, que recebeu lançamento e chutou em cima do goleiro. Aos 24’, Zanette cobrou falta da esquerda e a bola foi para fora, passou raspando na trave. E Thiago Ernani teve mais uma chance para o XV aos 27 minutos. Ele fez fila na esquerda, a bola sobrou para o capitão Jack, que chutou, mas bola pegou no lado de fora da rede.

O Mogi Mirim empatou a partida aos 31 minutos. Luciano fez pênalti em Diego Elias. Zanette cobrou com força a penalidade para marcar. Com a força, a bola bateu na trave de dentro e saiu, o que gerou dúvidas na equipe adversária se a bola tinha entrado ou não.

Mas o XV não esmoreceu e, aos 38 minutos, Thiago Ernani desceu pela direita, driblou os adversários e com um belo chute marcou um golaço. E o Mogi também lutou até o final. Aos 46 minutos, gol de empate do Mogi. Leleco recebeu passe de Diego Elias, bateu de fora da área e a bola deu na trave direita e entrou para o fundo das redes.

Após a partida, o zagueiro Almir, do Mogi Mirim, falou sobre o que faltou para a classificação. “Faltou justamente a falha do XV. Eu considero o nosso time um dos times mais fortes que eu já joguei no campeonato, principalmente com o meio de campo ofensivo. Nós temos jogadores decisivos e faltou a falha do XV, que não aconteceu”, disse Almir, que aproveitou para falar sobre a participação no Caipirão Paulista. “Eu avalio como excelente. Jogar no meu time foi uma satisfação muito grande, o grupo de amigos foi uma coisa fantástica. Eu quero dizer que é isso que nos motiva a sempre renovar a inscrição. E agora tem a despedida, o jogo de terceiro lugar, e estou muito satisfeito com o que aconteceu. Muito legal, estou satisfeito”, contou Almir.

O zagueiro Luciano, do XV de Piracicaba, revelou as características determinantes para a conquista da vaga na final. “Os pontos determinantes foram a nossa união, a nossa raça e o nosso toque de bola. Achei que a gente matou o jogo no momento certo e seguramos lá atrás com raça. Nós somos o time com a defesa menos vazada e jogamos até o final com essa garra”, analisou Luciano, que já projetou a postura do XV para a final. “Temos que concentrar e descansar, porque o time correu bastante hoje e, como o Almir falou, estou muito feliz porque mais uma vez eu joguei em um grupo de amigos que vai para essa final unido. A gente vai para cima e vai ganhar esse título. Vamos XV!”, concluiu Luciano.

« Voltar para Notícias
Deixe seu Comentário